Monthly Archives

agosto 2018

Direto de Brasília – Julho

By | Sem categoria | No Comments

Telecomunicações privatizadas em 1998

As telecomunicações brasileiras completaram 20 anos do leilão de privatização ocorrido em 1998. No período, o Brasil universalizou o acesso ao telefone, ao passar de 24,5 milhões para 275,8 milhões de acessos entre fixos e móveis.

Com a consolidação da internet, o País quebrou em fevereiro de 2015 a barreira dos 200 milhões de acessos em banda larga, a maioria deles a partir de terminais móveis.

Hepatite preocupa no Brasil e no mundo

A Organização Mundial da Saúde (OMS) alertou para a necessidade de ampliar a testagem e o acesso ao tratamento contra a hepatite no Brasil. De acordo com os dados mais recentes da entidade, em todo o mundo, menos de 20% das pessoas tinham acesso à testagem e a serviços de saúde específicos para hepatites em 2016. Os números da OMS mostram que as hepatites B e C afetam 325 milhões de pessoas no mundo.

Déficit primário com menor saldo

A alta das receitas em ritmo maior que o crescimento das despesas fez o Governo Central – Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central – fechar o primeiro semestre de 2018 com o menor déficit primário em três anos. Segundo o Tesouro Nacional, os entes fecharam os seis primeiros meses do ano com resultado negativo de R$ 32,867 bilhões, o melhor resultado para o período desde 2015.

PGR quer manter Demóstenes fora

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, afirmou que a suspensão da inelegibilidade do ex-senador Demóstenes Torres (DEM) afronta a soberania do Legislativo. Cassado em 2012, ele poderá ser novamente candidato, após obter decisão liminar na Segunda Turma do Supremo. As informações foram divulgadas pela Procuradoria-Geral da República.

Juros do cheque ainda em 304,9%

A taxa de juros do cheque especial voltou a cair em junho, de acordo com dados divulgados pelo Banco Central. A taxa chegou a 304,9% ao ano, com redução de sete pontos percentuais em relação a maio. Essa é a menor taxa desde março de 2016, quando ficou em 300,8% ao ano. No entanto, é um percentual ainda muito elevado, superado somente pela taxa de juros dos cartões de crédito, que ultrapassa 400%.

Sem vender a alma ao diabo na eleição

O médico Jofran Frejat, que tinha a eleição de governador praticamente garantida no Distrito Federal, desistiu da candidatura. Alegou que não ia “vender a alma ao diabo”. Consta que ele se assustou com as pressões do chamado Centrão, hoje apoiando o candidato presidencial Geraldo Alckmin. Frejat, ex-secretário de Saúde, deixa a sucessão no DF agora sem definição.

São 7.431 gestores com conta irregular

O Tribunal de Contas da União repassou ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) uma lista com os nomes de 7.431 gestores que tiveram contas julgadas irregulares nos últimos oito anos. A relação contém nomes de pessoas físicas que tiveram contas julgadas irregulares com trânsito em julgado (sem possibilidade de recurso) nos oito anos anteriores à realização das próximas eleições, marcadas para outubro deste ano.

MDB defende o nome de Meirelles

O MDB lançou carta aberta à Nação afirmando não ter tido tempo para implementar plenamente suas propostas e defende a candidatura do ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles, para dar continuidade ao processo de combate à crise.

O documento cita o histórico de Meirelles como presidente do Banco Central – durante o governo do presidente Lula – e a atuação à frente da Fazenda.

Registro de armas maior no Brasil

Segundo dados obtidos pelo Instituto Sou da Paz, por meio da Lei de Acesso à Informação (LAI), o número de novas armas de fogo registradas no Brasil em 2017 foi cerca de oito vezes superior ao registrado dez anos antes.

Em 2007, foram registradas 3.901 novas armas para pessoas físicas. Em 2017, foram 33.031, crescimento de cerca de 744,7% em uma década.

Energia mantém alta das tarifas

A bandeira tarifária do sistema elétrico deverá continuar vermelha em agosto, já que o país enfrenta problemas climáticos em razão da falta de chuva. A bandeira tarifária vermelha (patamar 2) tem o custo adicional na conta de luz de R$ 5 a cada 100 kWh (quilowatts-hora) consumidos.

A situação hidrológica encontra-se adversa de norte a sul do país.

Na Mídia – Agosto

By | Pedro Abelha | No Comments

A NOVA CRIATURA DA NOITE

Nova campanha da Chevrolet explora os atributos de animais noturnos para apresentar as características do novo modelo S10 Midnight, que faz parte da linha All Black da marca. Criado pela Commonwealth//McCann, divisão da WMcCann que atende exclusivamente a conta, o filme utiliza um jogo de luz e sombra, remetendo a uma ambientação noturna. A campanha, produzida para a plataforma digital, se desdobra em várias peças para gerar interação com o público nas redes sociais. Para garantir mais veracidade à produção, foram captadas imagens de animais reais, com exceção da pantera. Características como a visão privilegiada da coruja, a força do cavalo negro, a aderência das patas da tarântula e a velocidade e agilidade da pantera são comparadas aos atributos da S10 Midnight, seus faróis dianteiros de longo alcance, a potência e o torque do motor turbo diesel de 200cv, a tração das rodas 4X4 e facilidade de direção em qualquer terreno. Tudo embalado por um design que impõe a cor preta nos acabamentos internos e externos, nas rodas e até no logotipo da marca. A produção durou três dias e foi realizada no galpão da produtora Movie, em São Paulo. Em um fundo infinito e muita luz e sombra, o filme vai alinhavando as características do carro e dos animais. O filme de 60” tem versões de 15” e 5” para atender a diversas propostas de formatos no meio digital, como Facebook, Instragram e Youtube. A linha Midnight também estará disponível em breve em outras versões da marca Chevrolet. Para assistir ao filme, acesse: https://www.youtube.com/watch?v=DXK_dyhAYZk&t=2s

HUB HISPÂNICO

A REF+, consolidada entre as cinco maiores agências independentes no mercado brasileiro, anuncia a criação de um Hub Hispânico para reforçar as equipes de Criação e Atendimento que atendem demandas de diversos países da América Latina, como Peru, Colômbia, Chile, México, Equador, EUA, Costa Rica e Panamá.Para Ricardo Calfat, sócio e COO da REF+, essa unidade tem como objetivo construir campanhas cada vez mais assertivas para o público de cada nação. “Ao criarmos o hub, reforçamos a nossa atuação estratégica, entendendo todas as demandas dos nossos clientes, as ricas diversidades culturais e buscando as formas mais verdadeiras e conectadas para uma comunicação genuína das marcas com seus diversos públicos”, afirma o executivo. O profissional peruano Juan Carlos (ex-Publicis) é o novo redator na agência, fazendo dupla com o diretor de arte guatemalteco Carlos Arriola (ex-Ogilvy e BBDO, ambas na Guatemala), respondendo diretamente para Deny Zatariano, diretor criativo e Latam na REF+. Erica Matsuura, coordenadora de Criação, recebe a colombiana Lina Velásquez (ex-TBWA Colômbia) e a argentina Manuela Bergé (ex-Mint Digital), ambas redatoras publicitárias. Já Miguel Álvarez (ex-FCB Internacional) e a chilena Dominicc Lamartine (ex-Puerto Publicidad) fortalecem o Atendimento como executivos de contas da equipe da Giovana Foschini, gerente de contas.

DIA DOS PAIS DO COMÉRCIO ELETRÔNICO

O comércio eletrônico deve movimentar R$ 2,2 bilhões no Dia dos Pais, de acordo com previsão da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm). Segundo a entidade, a data, que é considerada uma das mais importante para o varejo, deve ter um crescimento de 8% quando comparado com o mesmo evento do ano passado. A ABComm estima que cerca de 6,8 milhões de pedidos sejam realizados no período de 16 de julho a 4 de agosto, com um tíquete médio de R$ 329. As principais categorias de produtos a serem buscados na data são Informática, Celulares, Eletrônicos, Materiais esportivos, Moda e Acessórios. De acordo com Mauricio Salvador, Presidente da ABComm, a data inicia o calendário de eventos importantes para o varejo no segundo semestre, e deve servir como preparação para os lojistas até o fim do ano. “Seguindo as demais datas sazonais, o Dia dos Pais deve movimentar o faturamento do setor, mesmo que num ritmo menor do que o observado no ano passado”, afirma.

NOVIDADES NA MÍDIA DA DM9DDB

Dois novos diretores de Mídia acabam de chegar à DM9DDB. A contratação de Andrea Weiss e George Mofarej faz parte do processo de reestruturação comandado pelo vice-presidente de Mídia da agência, Vicente Varela. “Andrea e George vão contribuir para a construção de uma mídia cada vez mais estratégica, inovadora, criativa, plugada no entendimento do negócio de nossos clientes e adequada para enfrentar as mudanças do mercado”, destaca o VP. “Os desafios propostos por Vicente e a possibilidade de contribuir com esta nova fase da agência foram fundamentais para a minha decisão de me juntar ao time”, afirma Mofarej.  “A DM9 vem mostrando ao mercado uma forma diferente e plural de fazer estratégia de mídia, acredito que posso contribuir com essa visão”, completa Andrea. Segundo Varela, “essa reestruturação também consolida as mudanças internas que ocorreram recentemente na área de BI e Mídia, que agora passa a contribuir com insights mais preditivos nas construções de estratégia e no lançamento da metodologia Helix. Essa união de expertises vai auxiliar os clientes do planejamento de canais a mensurar o retorno de mídia”.Sobre Andrea Weiss, a profissional tem mais de 20 anos de experiência em Mídia e já atuou em grandes agências como FCB, Fischer e DM9. George Mofaj, possui mais de 16 anos de experiência no mercado, com passagens pelas empresas Y&R, WMcCann e Dentsu.

Panorama do Censo Escolar

By | Educação | No Comments

Defasagem é quatro vezes maior em escolas públicas

Dados do Censo Escolar 2017, divulgado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), constatam que o número de alunos com idade acima do recomendado para a série de ensino na rede pública é quatro vezes maior em relação às escolas privadas no Brasil.

Enquanto a rede privada apresenta uma taxa de 5,1% alunos com idade acima do recomendado no ensino fundamental e 7,4% no ensino médio, a rede pública tem 20,7% de seus alunos com idade acima da série no ensino fundamental e 31,1% no ensino médio.

Apesar de ainda apresentar disparidade em relação à taxa da rede privada, os índices do ensino público apresentaram queda nos últimos 10 anos. Em 2007, a taxa de distorção idade/série era de 30,1% no ensino fundamental e 46,5% no ensino médio da rede pública.

O indicador de taxa de distorção idade/série utilizado no Censo Escolar indica o percentual de alunos que teem dois ou mais anos de idade acima do recomendado em determinada série, tendo como base a idade de seis anos estabelecida para ingresso no ensino fundamental.

Retrato

As maiores porcentagens de alunos acima da idade recomendada nas escolas estão no Norte (com 26,4% no ensino fundamental e 41,4% no ensino médio) e no Nordeste (com 24,5% no ensino fundamental e 36,2% no ensino médio). Os estados que apresentam as maiores taxas de distorção são Sergipe com 30,6% no ensino fundamental e 47,5% no ensino médio, Pará com 30,5% no fundamental e 47,5% no médio e Bahia com 29,9% no fundamental e 43,6% no médio.

“É um retrato muito importante. Se você pensar que a cada quatro alunos da educação básica no Brasil um aluno está mais de dois anos defasado é um sintoma claro da crise de aprendizagem que o país vive”, explica o gerente de políticas educacionais da organização não governamental Todos Pela Educação, Gabriel Corrêa.

Turmas

Os dados também mostram que as turmas das escolas públicas têm um maior número de alunos e passam menos tempo na escola em relação aos alunos da rede privada.

As turmas da rede pública são maiores que as da rede privada para todas as etapas de ensino. No ensino privado, a média é de 27,8 alunos por turma no ensino médio, 19,9 no ensino fundamental e 13 na educação infantil. Já na rede pública, a média de alunos por sala é de 30,8 no ensino médio, 23,7 no ensino fundamental e 18,1 na educação infantil.

Apesar de ainda apresentar turmas maiores, a rede pública teve uma redução na quantidade de alunos por turma nos últimos 10 anos em relação à rede privada: 12% no ensino médio, 9,55% no ensino fundamental e 11% na educação infantil.

Permanência

Em 2017, a média nacional de horas-aula diária nas escolas, tanto públicas quanto privadas, foi de 5 horas no ensino médio; de 4,6 horas no ensino fundamental; e de 6 horas na educação infantil.

Na rede privada, a média foi de 5,5 horas no ensino médio; 4,6 horas no ensino fundamental e 6,2 horas na educação infantil. Já na rede pública, a média de horas-aula foi de 4,9 horas no ensino médio; 4,6 horas no ensino fundamental e 6 horas na educação infantil.

“Hoje a gente está com 8,30% das matrículas em tempo integral, a gente tá muito distante de atingir o que é previsto pelo Plano Nacional de Educação”, afirma a coordenadora de políticas educacionais da Campanha Nacional Pelo Direito à Educação Andressa Pellanda. O Plano Nacional de Educação coloca como meta para o ensino público brasileiro a meta de atingir 25% das matrículas até 2024 em ensino integral.

O Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed) reconhece a necessidade de ampliar a jornada diária de aulas e considera que isso está sendo feito gradativamente com a implementação das escolas de tempo integral e da ampliação da carga horária total no ensino público.

Contratação de jovens aprendizes

By | Câmaras & Assembleias | No Comments

Projeto de lei em tramitação na Câmara de Curitiba determina à administração pública municipal, às autarquias e às fundações, a contratação de adolescentes e jovens aprendizes, na faixa etária de 14 a 24 anos. A proposta é do vereador Felipe Braga Côrtes (PSD) e propõe que essas vagas correspondam de 5% a 15% do quadro de trabalhadores estatutários.

O autor justifica que a lei federal 10.097/2000, que regulamenta a contratação dos aprendizes, não abrange os entes públicos, “o que seria de suma importância”, valendo só para as médias e as grandes empresas. “Através da aprendizagem, jovens e adolescentes têm a oportunidade de inclusão social com o primeiro emprego, e de desenvolver competências para o mundo do trabalho”, argumenta Braga Côrtes.

Segundo a proposição, o Executivo poderia inserir os aprendizes em seus quadros funcionais utilizando contratação mediada por entidades sem fins lucrativos submetidas aos devidos processos licitatórios.

A proposição considera habilitados a concorrer a essas vagas os adolescentes e jovens com idade entre 14 e 24 anos; que tenham cursado ou estejam no Ensino Fundamental ou Médio; e sejam residentes de Curitiba há pelo menos um ano.

 

Critérios

Ainda de acordo com o projeto, seria priorizada a contratação de aprendizes conforme os seguintes critérios: oriundos de famílias abaixo da linha da pobreza; em cumprimento de medidas de proteção; em cumprimento de medidas socioeducativas; com deficiência; ou estudantes de instituições públicas, nessa ordem. Se aprovada pelos vereadores e sancionada pelo prefeito, a lei entraria em vigor 90 dias após a publicação no Diário Oficial do Município.

Em junho passado, o vereador promoveu uma audiência pública para o debate da inserção dos jovens no mercado de trabalho. O evento reuniu representantes do Ministério Público do Trabalho, Senac, Fiep, Prefeitura de Curitiba e entidades formadoras de aprendizes, além de adolescentes e jovens que puderam tirar dúvidas e apresentar sugestões sobre o tema.

 

 

Patrulha agrícola

By | Municípios | No Comments

Ajudando o homem do campo em Caxias do Sul

A produção rural de Caxias do Sul ganhou mais um reforço para fortalecer ainda mais seus produtores. A Secretaria Municipal da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Smapa) recebeu novas máquinas e equipamentos agrícolas cedidos pelo governo do estado.

O município recebeu um trator 4×4 – 100 CV e dois kits ensilagem, que serão utilizados para a produção de silagens. O kit é formado por quatro equipamentos: segadeira, carreta agrícola, ensiladeiras e distribuidor centrífugo. Esses equipamentos serão acoplados ao trator agrícola para a execução das etapas do processo de ensilagem, como a distribuição de adubo, colheita, processamento e transporte, entre outros.

A produção de silagem é uma das alternativas para o produtor rural atravessar os períodos mais críticos da falta de pasto nativo. Essa prática tem sido cada vez mais comum para manter a disponibilidade de alimentos para os animais em todas as épocas do ano, principalmente no inverno.

A titular da Smapa, Camila Sandri Sirena, reforçou a importância da nova aquisição. “Esses novos equipamentos vão acrescentar muito em todo o trabalho realizado em Caxias. Além de facilitar a produção rural, será possível fornecer inúmeros serviços a baixos custos, para melhorar ainda mais a qualidade de vida dos nossos produtores”, avaliou.

Patrulha

A Smapa possui tratores, retroescavadeiras e outros equipamentos agrícolas que podem ser utilizados ou disponibilizados para os produtores rurais do município, com valor de hora subsidiado. Esse programa possibilita o acesso dos produtores a inúmeros serviços por valores mais acessíveis, como a preparação de solo, encanteiramento, plantios, silagem, melhoramento do campo nativo, entre outros serviços.

O uso dos tratores é autorizado conforme demanda em cada propriedade e o serviço conta com orientação dos técnicos da secretaria em todos os períodos da colheita.

Darci Ribeiro de Freitas, produtor de leite de Sebastopol, em Vila Cristina, utiliza o serviço para produção de silagem há mais de dois anos. “Sem essa ajuda, ficaria difícil para nós colhermos o milho. O aluguel das máquinas é mais barato e esse apoio nos ajuda muito”, afirmou.

RS acerta contas com o MEC

By | Estados | No Comments

O ministro da Educação, Rossieli Soares, comemorou a volta da adimplência do Rio Grande do Sul com o Ministério da Educação. Ele ressaltou que essa é a primeira vez em muitos anos que o governo gaúcho se encontra rigorosamente em dia com toda a situação fiscal e cadastral junto ao MEC.

Rossieli destacou que se a situação fiscal do Rio Grande do Sul não tivesse sido regularizada, o governo estadual teria que devolver R$ 1,5 bilhão aos cofres da União. “Imagina nessa crise que vivemos você ter que devolver dinheiro. Era importante auxiliar o estado gaúcho para que ele pudesse permanecer com esses recursos e abrir a porta novamente para novos financiamentos”, enfatizou.

O ministro ainda anunciou a liberação de R$ 200 mil para a Mostra Brasileira de Ciência e Tecnologia (Mostratec), tradicional feira da região que apresenta novidades desse setor. Os recursos serão utilizados para apoio logístico e montagem da feira.

A Mostra destina-se à apresentação de projetos de pesquisa científica e tecnológica desenvolvidos por alunos do ensino fundamental, do ensino médio e da educação profissional de nível técnico do Brasil e de outros países.

“O MEC anunciou aporte para a Mostratec, com R$ 130 mil via fundação e mais R$ 70 mil via institutos federais do Rio Grande do Sul que também vão participar da feira”, explicou o ministro.

Apoios

Rossieli Soares também falou sobre a possibilidade de ampliar a Fundação Liberato para que ela posse a atender aproximadamente 1,2 mil jovens a mais do que atende hoje [3,2 mil]. “Este projeto é especial porque tem a questão da educação assistiva para pessoas com deficiência e que queriam fazer os cursos.”

O ministro da Educação também informou que o MEC vai apoiar o Núcleo de Orquestra Jovem de Novo Hamburgo, projeto que já atua em quatro escolas municipais com aulas de música para os alunos. “A música pode ser um grande impulsionador do desenvolvimento cognitivo, psíquico e físico dos jovens“, ressaltou o ministro.

Vacina contra a dengue avança

By | Nacional | No Comments

Eficácia está em estudos clínicos em 14 mil voluntários brasileiros

O Instituto Butantan avança nos testes para a aplicação e produção em larga escala da vacina tetravalente contra os quatro tipos virais da dengue. A previsão é que a fábrica para a produção da vacina entre em operação de qualificação em janeiro de 2019.

O estudo clínico com seres humanos, formado por adultos e adolescentes, já recrutou 14 mil voluntários de um total previsto de 17 mil em todo o território nacional. O programa de estudos ficará completo com o grupo de crianças, que já conta com mais de 2,6 mil inscritos de 5 mil previstos.

Antes de ser disponibilizada à população, a vacina é estudada em modelos animais, os chamados estudos pré-clínicos. Essa etapa já foi vencida. Agora está em testes em humanos, os estudos clínicos, para observar a capacidade da imunização em estimular o sistema imunológico para a produção de anticorpos. Por fim, busca-se a comprovação de que a pessoa vacinada está protegida contra a infecção.

Fases

Na primeira fase, uma pequena produção de vacina com os quatro vírus atenuados foi feita nos Estados Unidos para avaliar sua segurança nas pessoas. após demonstrada sua segurança esses organismos foram encaminhados ao Instituto Butantan para o aprimoramento e produção da vacina e realização dos estudos clínicos.

Logo depois, ao receber os vírus da vacina, o Butantan desenvolveu uma técnica para que ela tivesse validade de mais de um ano e pudesse ser usada como qualquer outra vacina. Finalmente, começaram os estudos de fase 3, que podem confirmar sua eficácia.

Os recursos para os projetos de pesquisas para a produção da vacina são financiados pela Finep (R$ 83,6 milhões), BNDES (R$ 97 milhões) e Ministério da Saúde (R$ 100 milhões). O repasse da Finep foi acertado recentemente em reunião entre o ministro Gilberto Kassab, o diretor Financeiro, de Crédito e captação da Finep, Ronaldo Camargo, o secretário de Estado da Saúde de São Paulo, Marco Antonio Zago, e o diretor do Instituto Butantan, Dimas Tadeu e Covas.

 

De olho nas doações de campanha

By | Política | No Comments

De acordo com levantamento da organização não governamental Dados.org, disponível na plataforma Datascópio, nas últimas eleições antes da proibição do financiamento empresarial de campanhas, 92 deputados e senadores receberam doações de pessoas físicas ou jurídicas que posteriormente foram contratadas pelos mesmos parlamentares depois que eles foram eleitos.

O instrumento denominado Cruza Doadores tem o objetivo de averiguar quais parlamentares contrataram, durante o mandato, as mesmas empresas das quais receberam doações durante a campanha anterior.

Segundo a professora de direito eleitoral e procuradora da República, Silvana Batini, embora não seja irregular, a conduta pode causar desconfianças no critério de contratação dos fornecedores.

Ela ressalta que com o fim do financiamento empresarial, o rastreamento desse tipo de conduta está muito mais difícil. “Se houver esses eventuais conflitos de interesses entre doadores e beneficiários, eles vão ficar mais difíceis de ser rastreados. Essa é a desvantagem”.

Doadores

Para Silvana Batini, com o fim do financiamento empresarial, os donos de empresas que pretendiam repassar “valores muito altos” para determinados candidatos também enfrentarão mais dificuldades.

“Você pode pegar o valor das doações que anteriormente vinham de um CNPJ e pulverizar em vários CPFs. Isso é possível de acontecer e muito mais difícil de ser rastreado. Mas, quando você compara os valores que circularam por CNPJ nas últimas eleições, você vai ver que, para fazer com que aquela escala de valores circule por meio de pessoas físicas, é muito mais difícil. Então, mesmo quem pretende descumprir a lei vai ter mais trabalho”, avaliou.

Segundo a procuradora, devido às novas regras, que estipulam um teto para o repasse de dinheiro público às campanhas por meio do fundo eleitoral, as eleições tendem a ficar mais baratas. “E alguma coisa que fugir muito dessa média vai chamar atenção. A ideia genuína era essa: de que o financiamento por pessoa jurídica fosse substituído por um grande financiamento pulverizado, alimentado pela cidadania”.