Transporte urbano sustentável

By 3 de janeiro de 2019Estados

Ceará discute a utilização do biogás no transporte público

A Suécia pode ser um importante parceiro na implementação de uma logística sustentável para os transportes urbanos em Fortaleza. O tema foi debatido durante a  7ª edição das Semanas Inovação Suécia-Brasil, realizada na capital cearense.

O evento reuniu especialistas suecos e brasileiros da cadeia de valor do biogás para compartilharem conhecimento e discutir as melhores formas de se implementar a cadeia sustentável na Capital

Segundo a vice-governadora do Estado, Izolda Cela, o plano de usar o biogás no transporte público representa uma inovação na preservação do meio ambiente e deve colocar o Ceará como um exemplo para todo o Brasil.

“Isso é uma das coisas mais promissoras que os compromissos de um governo podem assumir. Trata-se exatamente de transformar aquilo que hoje representa problema seríssimo, poluição, conflitos entre desenvolvimento e sustentabilidade.”ressaltou.

Fortaleza

O prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, destacou o exemplo positivo da Suécia que, em pouco mais de 20 anos, utilizou o lixo como fonte fundamental de combustível e energia no país, sendo referência para o mundo em políticas de sustentabilidade.

Segundo ele, através de planejamento pactuado entre governo do Ceará, prefeitura e parcerias privadas, será possível implementar e ter resultados positivos para benefício da sociedade cearense.

“Hoje nas cidades do Brasil as duas principais fontes de emissão de carbono na atmosfera são, nesta ordem, transporte público e lixo. A ideia é que tenhamos pelo menos uma linha de transporte em teste na cidade. Se for mostrada a eficiência, poderemos replicar a experiência”, explicou.

O embaixador da Suécia no Brasil, Per-Arne Hjelmborn, enfatizou a importância do encontro para incentivar a pesquisa científica e o investimento público na energia sustentável.

“No mundo em que estamos vivendo, tanto no Brasil como na Suécia, temos passado por transformações cada vez mais rápidas e questionado velhos padrões com a introdução de novas tecnologias, novos modos de produção, novos produtos e indústrias completamente redefinidas”, enfatizou o embaixador.