Category

Municípios

Natal busca eficiência energética

By | Municípios | No Comments

A prefeitura de Natal vai adotar um sistema de eficiência energética desenvolvido pela Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (Semsur) para reduzir os custos com energia elétrica em seus 28 órgãos e 1.800 unidades descentralizadas.

O Projeto “Eficiência Energética: Natal, cidade responsável e humana” objetiva adequar o uso de energia de maneira sustentável e que traga redução de custos aos cofres do município já no seu primeiro mês de implantação.

O projeto é dividido em quatro fases. A primeira prevê ajustes técnicos no uso de energia elétrica em cada órgão. Uma vez implantada, as secretarias irão atuar de forma que evitem pagar excedentes à concessionária de energia. Esta etapa pode proporcionar uma redução média de custos de 10%.

LEDs

A substituição das lâmpadas utilizadas atualmente pelo município pelas de LED será a segunda fase do projeto. Além de ser mais eficiente comparada à tecnologia fluorescente, os dispositivos de LED usados em um regime de oito horas diárias – período de expediente – tem vida útil de 17 anos. Isso proporcionaria uma economia de 20% dos custos.

A terceira fase do projeto é atualizar os equipamentos de refrigeração para aparelhos de baixo consumo. Atualmente 2/3 dos ares-condicionados são feitos por aparelhos que geram excedente dos valores pagos em energia. Adotando esta fase, o município teria uma economia de 30%.

A quarta fase proposta é a implementação da energia fotovoltaica. Por se tratar de um método sustentável, ao ser adotado, o município poderá alcançar uma redução de 95% nos custos. Além disso, o excedente de energia de um órgão poderá ser utilizado em outro, de maneira que haja uma integração energética no Executivo Municipal.

A primeira experiência do município com energia sustentável já está em tramitação para implantação. Trata-se do Mercado Modelo das Rocas que terá um sistema de reaproveitamento de energia solar. Atualmente a Secretaria Municipal de Serviços Urbanos está com processo licitatório em andamento para a implementação da energia fotovoltaica no local.

Patrulha agrícola

By | Municípios | No Comments

Ajudando o homem do campo em Caxias do Sul

A produção rural de Caxias do Sul ganhou mais um reforço para fortalecer ainda mais seus produtores. A Secretaria Municipal da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Smapa) recebeu novas máquinas e equipamentos agrícolas cedidos pelo governo do estado.

O município recebeu um trator 4×4 – 100 CV e dois kits ensilagem, que serão utilizados para a produção de silagens. O kit é formado por quatro equipamentos: segadeira, carreta agrícola, ensiladeiras e distribuidor centrífugo. Esses equipamentos serão acoplados ao trator agrícola para a execução das etapas do processo de ensilagem, como a distribuição de adubo, colheita, processamento e transporte, entre outros.

A produção de silagem é uma das alternativas para o produtor rural atravessar os períodos mais críticos da falta de pasto nativo. Essa prática tem sido cada vez mais comum para manter a disponibilidade de alimentos para os animais em todas as épocas do ano, principalmente no inverno.

A titular da Smapa, Camila Sandri Sirena, reforçou a importância da nova aquisição. “Esses novos equipamentos vão acrescentar muito em todo o trabalho realizado em Caxias. Além de facilitar a produção rural, será possível fornecer inúmeros serviços a baixos custos, para melhorar ainda mais a qualidade de vida dos nossos produtores”, avaliou.

Patrulha

A Smapa possui tratores, retroescavadeiras e outros equipamentos agrícolas que podem ser utilizados ou disponibilizados para os produtores rurais do município, com valor de hora subsidiado. Esse programa possibilita o acesso dos produtores a inúmeros serviços por valores mais acessíveis, como a preparação de solo, encanteiramento, plantios, silagem, melhoramento do campo nativo, entre outros serviços.

O uso dos tratores é autorizado conforme demanda em cada propriedade e o serviço conta com orientação dos técnicos da secretaria em todos os períodos da colheita.

Darci Ribeiro de Freitas, produtor de leite de Sebastopol, em Vila Cristina, utiliza o serviço para produção de silagem há mais de dois anos. “Sem essa ajuda, ficaria difícil para nós colhermos o milho. O aluguel das máquinas é mais barato e esse apoio nos ajuda muito”, afirmou.

Ribeirão prepara Plano Municipal de Saúde

By | Municípios | No Comments

A Secretaria da Saúde de Ribeirão Preto promoverá audiência pública para discutir com a população o Plano Municipal de Saúde (PMS) 2018-2021, documento central de planejamento com diretrizes e objetivos que nortearão a gestão na área da saúde nos próximos quatro anos. Além de conhecer o Plano Municipal de Saúde, a população tem a oportunidade de contribuir com o plano e ajudar no desenvolvimento e aperfeiçoamento da saúde pública da cidade. O secretário municipal da Saúde, Sandro Scarpelini, explica que é fundamental dar ampla divulgação e transparência nas propostas. “A população precisa conhecer o documento, opinar, apontar carências, dar sugestões para que possamos, juntos, elevar o nível da saúde pública oferecida às pessoas da cidade a patamares de países de primeiro mundo”.

Base

O documento tem como base a análise do perfil demográfico, epidemiológico e sanitário da população ribeirão-pretana, do Relatório da IX Conferência Municipal de Saúde, dos projetos prioritários das Redes de Atenção à Saúde, do diagnóstico realizado pelos gestores e propostas do Plano de Governo para a saúde da gestão entre 2017 e 2020. O PMS norteia todas as ações para o cumprimento dos preceitos do SUS na esfera municipal, coerentes e devidamente expressadas nas Programações Anuais de Saúde (PAS), tendo seus resultados avaliados nos Relatórios Anuais de Gestão (RAG) com a participação e controle da comunidade a partir do Conselho Municipal de Saúde e da realização das Conferências Municipais de Saúde. Também orienta a definição do Plano Plurianual (PPA), Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) e a Lei Orçamentária Anual (LOA), consolidando-se como fundamental instrumento de planejamento. O Plano de Saúde configura-se como base para a execução, o acompanhamento, a avaliação da gestão do sistema de saúde e contempla todas as áreas da atenção à saúde, de modo a garantir a integralidade dessa atenção. O PMS é um instrumento de gestão dinâmico, sendo revisto a cada ano na PAS, em conformidade com as necessidades indicadas no monitoramento e avaliações expostas no RAG.