Category

Sem categoria

Direto de Brasília – Julho

By | Sem categoria | No Comments

Telecomunicações privatizadas em 1998

As telecomunicações brasileiras completaram 20 anos do leilão de privatização ocorrido em 1998. No período, o Brasil universalizou o acesso ao telefone, ao passar de 24,5 milhões para 275,8 milhões de acessos entre fixos e móveis.

Com a consolidação da internet, o País quebrou em fevereiro de 2015 a barreira dos 200 milhões de acessos em banda larga, a maioria deles a partir de terminais móveis.

Hepatite preocupa no Brasil e no mundo

A Organização Mundial da Saúde (OMS) alertou para a necessidade de ampliar a testagem e o acesso ao tratamento contra a hepatite no Brasil. De acordo com os dados mais recentes da entidade, em todo o mundo, menos de 20% das pessoas tinham acesso à testagem e a serviços de saúde específicos para hepatites em 2016. Os números da OMS mostram que as hepatites B e C afetam 325 milhões de pessoas no mundo.

Déficit primário com menor saldo

A alta das receitas em ritmo maior que o crescimento das despesas fez o Governo Central – Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central – fechar o primeiro semestre de 2018 com o menor déficit primário em três anos. Segundo o Tesouro Nacional, os entes fecharam os seis primeiros meses do ano com resultado negativo de R$ 32,867 bilhões, o melhor resultado para o período desde 2015.

PGR quer manter Demóstenes fora

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, afirmou que a suspensão da inelegibilidade do ex-senador Demóstenes Torres (DEM) afronta a soberania do Legislativo. Cassado em 2012, ele poderá ser novamente candidato, após obter decisão liminar na Segunda Turma do Supremo. As informações foram divulgadas pela Procuradoria-Geral da República.

Juros do cheque ainda em 304,9%

A taxa de juros do cheque especial voltou a cair em junho, de acordo com dados divulgados pelo Banco Central. A taxa chegou a 304,9% ao ano, com redução de sete pontos percentuais em relação a maio. Essa é a menor taxa desde março de 2016, quando ficou em 300,8% ao ano. No entanto, é um percentual ainda muito elevado, superado somente pela taxa de juros dos cartões de crédito, que ultrapassa 400%.

Sem vender a alma ao diabo na eleição

O médico Jofran Frejat, que tinha a eleição de governador praticamente garantida no Distrito Federal, desistiu da candidatura. Alegou que não ia “vender a alma ao diabo”. Consta que ele se assustou com as pressões do chamado Centrão, hoje apoiando o candidato presidencial Geraldo Alckmin. Frejat, ex-secretário de Saúde, deixa a sucessão no DF agora sem definição.

São 7.431 gestores com conta irregular

O Tribunal de Contas da União repassou ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) uma lista com os nomes de 7.431 gestores que tiveram contas julgadas irregulares nos últimos oito anos. A relação contém nomes de pessoas físicas que tiveram contas julgadas irregulares com trânsito em julgado (sem possibilidade de recurso) nos oito anos anteriores à realização das próximas eleições, marcadas para outubro deste ano.

MDB defende o nome de Meirelles

O MDB lançou carta aberta à Nação afirmando não ter tido tempo para implementar plenamente suas propostas e defende a candidatura do ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles, para dar continuidade ao processo de combate à crise.

O documento cita o histórico de Meirelles como presidente do Banco Central – durante o governo do presidente Lula – e a atuação à frente da Fazenda.

Registro de armas maior no Brasil

Segundo dados obtidos pelo Instituto Sou da Paz, por meio da Lei de Acesso à Informação (LAI), o número de novas armas de fogo registradas no Brasil em 2017 foi cerca de oito vezes superior ao registrado dez anos antes.

Em 2007, foram registradas 3.901 novas armas para pessoas físicas. Em 2017, foram 33.031, crescimento de cerca de 744,7% em uma década.

Energia mantém alta das tarifas

A bandeira tarifária do sistema elétrico deverá continuar vermelha em agosto, já que o país enfrenta problemas climáticos em razão da falta de chuva. A bandeira tarifária vermelha (patamar 2) tem o custo adicional na conta de luz de R$ 5 a cada 100 kWh (quilowatts-hora) consumidos.

A situação hidrológica encontra-se adversa de norte a sul do país.